Como Alimentar Cães sem dentes?


Assim como nos humanos, os cães também podem sofrer com problemas nos dentes. 

É muito comum depois de uma certa idade o animal perder os dentes, isso quer dizer que certamente, ele está sofrendo de doença periodontal. Um conjunto de inflamações originadas por bactérias, que afeta o tecido da gengiva e a perda dos tecidos de suporte dos dentes, além de causar muita dor ao animal, e o pior, a doença não tem cura. 

Quando diagnosticada, uma das medidas que pode diminuir a dor do animal, é a remoção do dente afetado, o que não impede que ele sinta a dor da inflamação. 

Remover um dente afetada não quer dizer que os outros dentes não venham a apodrecer, isso pode acontecer futuramente, e aos poucos, o cão perder todos os dentes da boca. 

Após a retirada de todos os dentes, em muitos casos, o cão consegue voltar a mastigar normalmente, utilizando a gengiva, o que dificulta mesmo a alimentação é quando os dentes estão podres na boca do animal. 

O ideal é, ao perceber algum sinal de dificuldade para mastigar, leve o seu pet a um médico veterinário para uma avaliação criteriosa. 

Além da dificuldade para mastigar alimentos, outros sinais podem indicar dor nos dentes, esfregar o focinho no chão ou passar as patas constantemente nele, são maneiras de o cão mostrar que está sentindo algum incômodo na boca. 

Mas se mesmo após a retirada de todos os dentes, o animal ainda apresentar dificuldade para comer, o ideal é adaptar a alimentação. Seguem algumas sugestões:
- Amoleça a ração com um pouco de água morna. O ideal é que o consumo dessa ração seja imediato. Ração úmida estraga e fermenta mais rápido, por isso, se houver sobras descarte-a. 

- Uma outra medida é fazer o uso das latinhas ou patezinhos, são alimentos completos, porém com um custo muito elevado, talvez não seja tão viável, principalmente para cães maiores, que consomem mais alimentos. 

- Existe também a dieta caseira, o que não quer dizer que são as sobras de comida. A dieta caseira requer acompanhamento de um médico veterinário ou um nutricionista veterinário. Ela precisa ser específica para o animal, atendendo a quantidade necessária de nutrientes que ele precisa. Apesar do custo elevado, é uma boa sugestão desde que seja feita da forma adequada.

Comentários

Veja também

A Pecuária no Brasil

VetBR e Alfa Distribuidora fecham acordo comercial de distribuição de produtos veterinários