Ganhos de produtividade pode reduzir custo e proteger preços na pecuária leiteira


Aplicar tecnologia na propriedade está cada vez mais complicado em função das margens menores dos últimos anos.

Quando o produtor decide aplicar tecnologia sem conciliar com a gestão, aumenta significativamente a possibilidade de erro, frustrando sua iniciativa de melhorias no processo.

Com conceitos bem estabelecidos, de preferência com apoio técnico e com adoção de novas tecnologias, o produtor consegue obter um retorno produtivo.

Além de produzir mais com menos é possível reduzir os custos operacionais e, consequentemente, as depreciações e remunerar o capital empatado.

Desta maneira, é possível progredir na atividade com menores riscos e proteger o preço do seu produto.

Encarar a gestão não é somente saber dos números da fazenda, mas, sim uma comprovação da busca pela produtividade, com impacto no custo e nos preços praticados.

Há 20 anos, quem produzia 200 litros de leite por dia, conseguia ter um poder aquisitivo elevado, aumentava seu rebanho, adquirir terras e crescia na atividade mesmo não utilizando tecnologia na fazenda.

Atualmente, o cenário mudou. 200 litros por dia não é capaz de manter um nível de vida elevado, muito menos ainda comprar terra com esta produção.

A busca da produtividade é um mecanismo sem volta, tanto do lado econômico quanto ambiental. O produtor necessita de uma quantidade menor de área, de recursos naturais, de animais e de insumos, tornando-se verdadeiramente sustentável.

Comentários